Nossas passadas a conquistarem o mundo


janeiro 12, 2021

Seminário internacional no Brasil aborda ritmos nacionais

O colectivo de dança Kizomba Yetu, de São Paulo, no Brasil, realiza no domingo, às 19h00, hora de Angola, um seminário sobre as danças angolanas, de forma gratuita, por via da plataforma de eventos “Sympla”, inserido no programa de intercâmbio cultural entre Angola e Brasil.

Durante as três horas de conferência, que será realizado ao vivo na Casa de Cultura Municipal do Ipiranga, denominada "Chico Science”, o evento vai abordar o trabalho desenvolvido pelo colectivo de dança Kizomba Yetu na promoção e divulgação dos estilos musicais angolanos, como o semba, kizomba, kuduro e danças folclóricas, incluindo o afro-house e guetto zouk, disse, nesta segunda-feira, ao Jornal de Angola, via whatsapp, Maria Fernanda, uma das coordenadoras do evento.

De acordo com Maria Fernanda, o projecto de intercâmbio cultural entre os dois países "é uma óptima oportunidade para se ter acesso a uma outra cultura em busca de mais diversidade”. De acordo com o programa do seminário, está prevista a realização de aulas básicas de kizomba, durante uma hora, com a professora brasileira Vanessa Dias e o instrutor angolano Gilson Manuel.

 Além dos temas propostos, o programa destaca o facto de poder contar com a participação do DJ Santinho que, durante duas horas, vai tocar músicas tradicionais angolanas e africanas, com a interacção dos professores e dançarinos Iza Sousa e Francisco Félix.

Segundo ainda o programa da actividade, que conta com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura do Ipiranga e da Associação Angolana "Palanca Negra”, sediada em São Paulo, os participantes com permanência míni-ma de 45 minutos na aula receberão certificado de participação, assinado pelos organizadores.

Inserido no programa de intercâmbio entre Angola e Brasil, foram convidados a participar no evento internacional alguns jornalistas culturais angolanos, que em Novembro de 2019, acompanharam a delegação da associação angolana Globo Dikulu, para conhecerem o trabalho desenvolvido pelo colectivo  Kizomba Yetu, em São Paulo, na promoção e divulgação dos estilos musicais angolanos.

Fonte: JORNAL DE ANGOLA

Comentários(0)

Log in to comment