FMI desembolsa mais de 200 milhões de euros para Angola


Junho 15, 2019 - 42 vizualizações

FMI conclui nesta quarta-feira, a primeira revisão do acordo de financiamento para Angola de forma positiva.

O Fundo Monetário internacional, anunciou que o conselho executivo do FMI, concluiu esta quarta-feira, a primeira revisão do acordo alargado de Angola de forma positiva.

Esta avaliação possibilitará a Angola beneficiar nos próximos tempos de cerca de 219.14 milhões de euros, equivalentes a segunda parcela, de um empréstimo avaliado em 3,26 mil milhões de euros aprovados no âmbito do Programa de Financiamento Ampliado (EFF),para apoiar as reformas económicas em curso em Angola em dezembro de 2018.

O empréstimo contraído por Angola, aprovado pelo Fundo Monetário Internacional, é o maior alguma vez disponibilizado por este organismo a um país da África Subsariana.

De acordo com David Lipton, Primeiro Vice-Diretor Executivo e Presidente Interino do FMI, a aprovação desta segunda parcela, deveu-se ao facto de o executivo angolano ter demonstrado um forte compromisso com as políticas no âmbito do programa apoiado pelo Fundo.

David Lipton referiu entre outros aspetos que “a consolidação fiscal em Angola continuará ao longo do presente ano, sob o orçamento suplementar recentemente aprovado, que por sua vez será apoiado por um envelope de gastos conservador, que preserva os gastos sociais, e pela mobilização de receitas não petrolíferas, incluindo a adoção de um imposto sobre valor agregado em meados de 2019.

Trata-se de um empréstimo, aprovado em dezembro de 2018 com um período de carência de quatro anos e meio, a ser pago num período de 10 anos e meio, cuja primeira parcela avaliada em 883.642 mil milhões de euros foi creditada a Angola, por altura da aprovação do acordo."

Comentários(0)

Log in to comment