Ex-Comandos foram transferidos ilegalmente para às Lundas e não foram remunerados


novembro 29, 2019 - 36 vizualizações

Antigos Membros da 23ª Companhia de Comandos, reclamam ante ao Supremo Tribunal de Angola, pela sua transferência ilegal às Lundas, para trabalhar na empresa de segurança privada “Teleservice”, por onde de Generais, envolvidos em operações minerais, e por estes se apropriar de seus salários.

O Tribunal Supremo de Angola tomou conhecimento da existência de documentos (em posse do ex-Comando Gaudêncio Januário Finete), que prova os desvios salariais realizados pelos acusados generais, desde 1995 à 2008, e pretende por conta disso, aplicar medidas disciplinares aos mesmos, assim como compensar os Comandos envolvidos no caso.

 “Eu não sei de nada”, foi o relato do general António Faceira, que durante esta época, foi comandante de divisão das forças especais.

“Trata-se de um caso aberto, e pode ser esclarecido pela direcção actual das forças especiais”, relatou o também general António Filomeno Costa Pereira “Meno”. Este, que terminou dizendo, que “a colocação dos comandos, foi uma decisão de carácter estratégico.

Comentários(0)

Log in to comment