Paulo Flores

490 vizualizações
Género Semba
Site oficial www.pauloflores.com
Facebook paulofloresmusic
Paulo Flores, autor, compositor e intérprete é uma das principais referências na música de Angola, um músico de reconhecimento mundial e um defensor incansável do Semba. Prestes a completar 30 anos de carreira e com as duas mãos cheias de grande êxitos musicais, temas como "Poema do Semba", "Xe Povo", "Serenata a Angola", "O Povo", "Minha Velha", "Cherry", ou mais recentemente "Ainda O País que Nasceu Meu Pai",  "Boda", "Baju" ou "Boca do Lobo", são alguns exemplos que encantaram o público angolano e rapidamente extrapolaram para outros lugares.

A voz de Paulo Flores não deixa ninguém indiferente. A sua música transmite uma química orgânica alimentada por profundas raízes culturais, directamente ligada à sua vivência e à vivência das pessoas que vai cruzando ou imagina, naquilo que é a sua modernidade.
 
Paulo Flores diz que é música para ouvir e para dançar: “depois de dançarem vão começar a escutar a minha voz”.
 
Paulo Flores inscreve o seu trabalho numa linguagem que assenta na procura e na valorização do património musical angolano, com espaço para a influência de outros géneros musicais, com grande enfoque nos textos e subtileza na instrumentação. 
 
Para além do seu papel na música, Paulo Flores desempenha ainda um papel social importante, quer na colaboração com jovens músicos angolanos, quer no seu envolvimento em acções de solidariedade social ou enquanto Embaixador da Boa Vontade da ONU em Angola (2007).
 

Discografia

  • 1989: Kapuete Kamundanda
  • 1990: Sassassa
  • 1991: Coração Farrapo
  • 1992: Thunda Mu N’jilla
  • 1993: Brincadeira tem Hora
  • 1996: Inocenti
  • 1997: Canta meu Semba
  • 1999: Perto do Fim
  • 2001: Recompasso
  • 2003: Best Of
  • 2003: Quintal do Semba
  • 2003: Xé Povo
  • 2005: Ao Vivo
  • 2009: ExCombatentes (trilogia - “Viagem”, “Sembas” e “Ilhas”)
  • 2012: ExCombatentes Redux
  • 2016: Bolo de Aniversário
  • 2017: Kandongueiro Voador
Paulo Flores, autor, compositor e intérprete é uma das principais referências na música de Angola, um músico de reconhecimento mundial e um defensor incansável do Semba. Prestes a completar 30 anos de carreira e com as duas mãos cheias de grande êxitos musicais, temas como "Poema do Semba", "Xe Povo", "Serenata a Angola", "O Povo", "Minha Velha", "Cherry", ou mais recentemente "Ainda O País que Nasceu Meu Pai",  "Boda", "Baju" ou "Boca do Lobo", são alguns exemplos que encantaram o público angolano e rapidamente extrapolaram para outros lugares.

A voz de Paulo Flores não deixa ninguém indiferente. A sua música transmite uma química orgânica alimentada por profundas raízes culturais, directamente ligada à sua vivência e à vivência das pessoas que vai cruzando ou imagina, naquilo que é a sua modernidade.
 
Paulo Flores diz que é música para ouvir e para dançar: “depois de dançarem vão começar a escutar a minha voz”.
 
Paulo Flores inscreve o seu trabalho numa linguagem que assenta na procura e na valorização do património musical angolano, com espaço para a influência de outros géneros musicais, com grande enfoque nos textos e subtileza na instrumentação. 
 
Para além do seu papel na música, Paulo Flores desempenha ainda um papel social importante, quer na colaboração com jovens músicos angolanos, quer no seu envolvimento em acções de solidariedade social ou enquanto Embaixador da Boa Vontade da ONU em Angola (2007).
 

Discografia

  • 1989: Kapuete Kamundanda
  • 1990: Sassassa
  • 1991: Coração Farrapo
  • 1992: Thunda Mu N’jilla
  • 1993: Brincadeira tem Hora
  • 1996: Inocenti
  • 1997: Canta meu Semba
  • 1999: Perto do Fim
  • 2001: Recompasso
  • 2003: Best Of
  • 2003: Quintal do Semba
  • 2003: Xé Povo
  • 2005: Ao Vivo
  • 2009: ExCombatentes (trilogia - “Viagem”, “Sembas” e “Ilhas”)
  • 2012: ExCombatentes Redux
  • 2016: Bolo de Aniversário
  • 2017: Kandongueiro Voador

Comentários(0)

Log in to comment